sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Homens lindos bem dotados

      Olá, aqui temos algumas imagens para você se deliciar. Quem você gostou mais? Opine.Beijão. Augusto.
(via ohyeaaah) (
(
(
(
(
(Source: njcub2008, via biggermanbulge)








Os fazendeiros e caminhoneiros que passavam pela vila rural de Kaarina, no sul da Finlândia, protagonizaram as primeiras fantasias de Touko Laaksonen. Aos 10 anos, ele tentou traduzi-las e fez seu primeiro desenho erótico, cuja confusão revelava como o sexo era um tabu para a conservadora sociedade finlandesa de 1930. A sorte de Touko foi ter nascido numa família liberal, que o incentivou a ir estudar em Helsinque. O cosmopolitismo da capital ajudou o jovem de 19 anos a desenvolver sua sexualidade e seu interesse pelas artes. Essa combinação iria transformá-lo, décadas mais tarde, em um dos principais nomes da arte homoerótica.
Quem ficou famoso, na verdade, não foi propriamente Touko Laaksonen. Quando a revista americana de fisiculturismo Physique Pictorial colocou um desenho seu na capa, precisou encontrar um nome de fácil assimilação pelos leitores. Além do mais, os anos 50 não eram nada simpáticos para os homossexuais – e esse tipo de revista tinha fama de ser pornografia gay disfarçada. A solução foi adotar um pseudônimo: Tom of Finland.
Nesse período, o desenhista já podia criar a partir não apenas do que via ou imaginava mas também do que tinha vivido. As primeiras experiências sexuais ocorreram logo que chegou a Helsinque, quando Stalin invadiu a Finlândia e ele precisou vestir o uniforme de tenente. Tom aproveitava os blecautes das cidades européias, comuns durante a Segunda Guerra Mundial, e saía às ruas atrás de parceiros. Entre eles estavam até soldados das tropas nazistas, mais tarde retratados em polêmicos desenhos.
Quando a guerra terminou, Tom retomou os estudos, que conciliava com trabalhos em agências de propaganda. Era assim que sobrevivia, já que nem a colaboração com a Physique Pictorial nem os livros gays que passou a ilustrar garantiam bons rendimentos. Dessa fase destaca-se a produção do final da década de 60, quando os países escandinavos liberaram a pornografia. Tom começou, então, a fazer desenhos hardcore, incluindo séries que retratavam o fetiche por couro. “Kake”, que nasceu aí, seria o seu mais importante personagem.
Em 1973, Tom of Finland pôde enfim se dedicar integralmente à arte. Seus desenhos estavam ganhando prestígio, pois exibiam detalhes complexos apesar de serem feitos com um simples lápis preto. Nesse ano, organizou sua primeira exposição, num sex shop de Hamburgo. Foi um fracasso: apenas um trabalho não foi roubado. A segunda exposição, cinco anos depois, teve o resultado oposto. Tom foi para Los Angeles e São Francisco, onde sua obra foi recebida com frisson pela crítica. Na ocasião, conquistou a admiração e o apoio de nomes importantes da arte americana, como o fotógrafo Robert Mapplethorpe.
Os Estados Unidos seriam a segunda casa de Tom depois da morte de seu companheiro, com quem viveu por 28 anos. O ano era 1981 e, desde então, muito da subcultura gay americana apareceu em seus desenhos. A partir da segunda metade da década, por exemplo, Tom desenhou majoritariamente personagens negros, que criava a partir de fotografias de modelos. Outro traço de realidade era a presença constante da camisinha nas cenas de sexo – sinal de que os homens de Tom se preveniam contra o HIV.
O desenhista, cujo trabalho já foi comparado ao realismo de Michelangelo e Da Vinci, só foi conquistar o respeito definitivo na fase final de sua vida. No ano de sua morte, 1991, tornou-se o primeiro finlandês a expor no prestigioso Whitney Museum of American Art, em Nova Iorque. Deixou mais de 3,5 mil desenhos, organizados pela fundação que leva seu nome. Tom of Finland, no entanto, sempre deixou claro que o que fazia não era arte, mas pornografia pura, simples e gostosa.


Tom of Finland Image Galleries

In the pages listed below (and to the right) you can browse an ever increasing sample of the work of Tom of Finland, as well as other featured erotic artists

 

FERRARI FRAGRANCES Eau de Toilette Black 75ml - Perfume - Perfume
  •  

FERRARI FRAGRANCES Eau de Toilette Black 75ml - Perfume

  • 3000 visitas
  • 50  unidades vendidas
  • código no anúncio: XSRB1DUXY0
12x de R$ 24,36
ou R$ 250,00 à vista
PAGAMENTO
Em até 12 vezes
Frete grátis
COMPARTILHE
VENDEDOR
Veja mais informações sobre o produto

Descrição

MARCA: 

Ferrari

GARANTIA: Original
Misterioso e sensual, o perfume da Eau de Toilette Ferrari Black é objeto de desejo para os apreciadores de fragrâncias. Este perfume Ferrari Black apresenta uma sub família olfativa Soliflos. Suas notas de cabeça combinam Limão Verde, Maçã Vermelha e Bergamota. As notas de coração trazem os aromas de Jasmim, Rosa, Canela e Cardamomo. O toque final fica por conta da mistura deliciosa de Cedro, Baunilha, Âmbar e Cristais de Musgo. O Perfume Ferrari Black traduz o dia a dia dos amantes da "boa vida".

Formas de pagamento e envio

ESTE VENDEDOR ACEITA PAGAMENTO POR:

  • PagSeguro
PagSeguroSua compra garantida 
ou seu dinheiro de volta
Utilizando o PagSeguro como forma de pagamento você tem até 14 dias para pedir seu dinheiro de volta em caso de produto não recebido ou recebido com problemas. Saiba mais
Utilizando o PagSeguro você pode pagar com:
     
     
Com PagSeguro você pode parcelar no cartão de crédito:
  • à vista R$ 250,00
  • 2x R$ 129,69
  • 3x R$ 87,52
  • 4x R$ 66,44
  • 5x R$ 53,80
  • 6x R$ 45,37
  • 7x R$ 39,36
  • 8x R$ 34,85
  • 9x R$ 31,35
  • 10x R$ 28,55
  • 11x R$ 26,26
  • 12x R$ 24,36

Importante: os valores acima não incluem custos de envio ou outros gastos do vendedor.

ESTE VENDEDOR ENVIA O PRODUTO POR:

  • Pac
O produto encontra-se em: Boa Vista - RR
Envio por conta do: Vendedor
Envio internacional: Não
Dimensões do produto:
Profundidade
16,00 cm
Altura
7,00 cm
Largura
11,00 cm
Peso
0,40 kg

Perguntas



Um comentário: